//Star Wars: outra revolução?

Star Wars: outra revolução?

A alquimia clássica do cinema foi totalmente abandonada pelo diretor Rian Johnson no filme Star War: os últimos Jedi. O roteiro deixou de lado os clichés hollywoodianos e transmutou-se em mais um novo clássico para os novos e velhos fãs da franquia. Aquilo que os trailers mostravam serviu apenas para desviar as expectativas e surpreender nas telonas. Além disso, a forte presença feminina, retratada com força e protagonismo, denotou a evolução cinematográfica de um universo que estava engessado no machismo.

Desde seu primeiro filme, na década de 1970, Star Wars marcou com suas personagens fortes e determinadas. Princesa Leia, interpretada por Carrie Fisher, nunca usou o distintivo da donzela da torre, segurava seu blaster e enfrentava os inimigos. E agora, a personagem Rey, interpretada por Daisy Ridley, impulsiona o protagonismo definitivo. “Ela conecta-se com a força por si só, mostra sua importância e empenho”, comenta Renata Szafranski, grande fã da saga.

O elenco feminino está tão presente no filme, que de acordo com “O corte machista de Star Wars: os últimos Jedi” (uma edição feita por um fã que retira todas as cenas com mulheres do filme) dos 152 minutos de duração, só 46 são protagonizados por homens. “Há fanboys antigos que vão reclamar do desenvolvimento dessas personagens, provavelmente por serem mulheres, como sinal de fraqueza”, completa Renata.

Mas não foi apenas a representatividade que chamou a atenção dos espectadores. Os efeitos especiais encheram os olhos de todos com o realismo apresentado. “Visualmente o filme é perfeito, muito lindo e os efeitos são impecáveis”, relata Veridiane Parize, “Além de trazer várias referências essenciais para os fãs”.

Seja o público masculino, ou feminino, Star Wars unificou seus fãs. Divergiu novamente a cultura geek e recebe diversos elogios da crítica. A força volta a se manifestar, crescendo nos novos amantes da franquia e ficando mais forte naqueles que já a conhecem de cor.

 

João Pedro S. Teixeira

Graduando em Jornalismo e cinéfilo por paixão.

Instagram: @sugarciel

Facebook: João Pedro Santos Teixeira