//Me chame de vencedor

Me chame de vencedor

As mais de 20 indicações, em seis prêmios diferentes, concederam ao filme “Me chame pelo seu nome”, do diretor Luca Guadagnino, o título de queridinho dos críticos e cinéfilos de plantão. Vencedor de 4 prêmios, incluindo melhor roteiro adaptado pelo Critic’s Choice Awards, melhor filme e melhor ator revelação pelo Gotham Independent Film Award e melhor ator pelo Critic’s Circle Awards.

O filme com toques franceses, italianos e brasileiros procura repetir o feito de “Moonlight sob a luz do luar”, ganhador de melhor filme no Oscar 2017, e conseguir a estatueta na categoria principal colocando mais um filme de temática LGBTQ no pódio da maior academia de cinema do mundo. Favorito em quatro categorias, o longa possui forças para vencer Melhor Canção Original, Melhor Roteiro Adaptado e Melhor Ator.

Baseado no livro de mesmo nome, do autor André Aciman, o filme conta a história de Elio (Timothée Chalamet), um adolescente de 17 anos, que costuma passar os verões em uma casa no norte da Itália junto a sua família. Atormentado pelo tédio de mais dois meses no lugar, tudo se completa quando Oliver (Armie Hammer), um acadêmico de 29 anos, chega para ajudar seu pai nas pesquisas sobre a história greco-romana.

A sensibilidade e o drama do Cinema Europeu transformam o longa em uma viagem pela descoberta da sexualidade e do amor. A mesma receita de outros filmes, como Jongens (2014) e Eu matei minha mãe (2009), elevam o protagonista e colocam o espectador dentro do personagem. Você vive, sente e interpreta a história sem precisar de muitos recursos do filme para isso. A construção do desenvolvimento dos personagens é contínua e flui sincronizadamente com o roteiro bem escrito, com diálogos complexos e filosóficos.

A trilha sonora suave, composta pelo cantor Sufjan Stevens, completa todo o enredo com ternura e envolvência. Serve de cimento entre espectador e personagem. “Me chame pelo seu nome” é um filme para se emocionar e viver. É uma história particular, mas universal. É um caminho que mostra a força do amor através de tabus sociais e o apoio daqueles que te amam.

 

João Pedro S. Teixeira

Graduando em Jornalismo e cinéfilo por paixão.

Instagram: @sugarciel

Facebook: João Pedro Santos Teixeira