Conhecimento compartilhado muda o mundo!!

É muito comum à pessoas engajadas e motivadas a fazer diferente dos demais, que se acumulem diversas funções, no trabalho, na vida pessoal e até mesmo em suas empresas. Essa ânsia de mudar o mundo com as próprias mãos se dá pelo olhar crítico de alguém que percebe que existem formas de fazer melhor, e muito comumente, a vontade de que isso ocorra de forma rápida e objetiva, faz com que o indivíduo opte por uma jornada solitária na direção do diferente, a fim de começar esse processo de mudança por si mesmo.
Somos formados por grupos e sozinhos não vamos a nenhum lugar.
Edward B. Tylor afirma que cultura é ” todo aquele complexo que inclui o conhecimento, as crenças, a arte, a moral, a lei, os costumes e todos os outros hábitos e capacidades adquiridos pelo homem como membro da sociedade .“. Quer dizer então que, uma pessoa pode ter uma ideia inovadora ou uma consideração relevante, mas, se não partilhar com demais membros a mesma nunca passará de uma simples ideal de algo que poderia ter acontecido, mas não aconteceu.
Deixe-me mostrar aonde quero chegar
Imagine o cenário de um show, em que por mais que o artista seja o centro das atenções e detentor de um belo timbre, sem uma equipe de assessoramento para a venda do show, outra para a montagem de estrutura, um público que compre essa ideia e uma equipe de segurança que garanta a integridade física do astro, nada sairá do lugar. Podemos dizer então que o espetáculo só acontece pelo fato de várias pessoas se envolverem e acreditarem na mesma causa, e que isso não diminui o fato de que quem iniciou o movimento foi o cantor, quando com ousadia e amor pela própria ideia ousou e mostrou a todos a sua voz.
O show tem que continuar
Utilizando como exemplo o show e trazendo o conceito para a prática, eu, a autora desse texto, acredito que o indivíduo enquanto empresa, ou pessoa física, precisa entender que conhecimento compartilhado é conhecimento dobrado. E que nenhuma ideia pode ser roubada de seu dono pelo fato de ser lançada a público, e sim, caso seja de boa qualidade, pode e deve ser utilizada como base para melhorar um macroambiente. Acredito também que, o compartilhamento de ideias é o início da mudança de uma cultura, e que isso pode ser benéfico não só para o autor, e sim para uma classe, crença ou causa como um todo. E que, por fim, beneficiará o autor por consequência, sendo ele adepto e engajado pelo motivo, área ou profissão que o fez chegar a essa ideia e lutar por ela.
Conhecimento compartilhado muda o mundo!! 

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *