Atenção senhores passageiros

Apertem os cintos e sejam bem vindos a geração da total falta de comprometimento!

Há algum tempo meus olhos vêm se surpreendendo ao ver tamanha falta de consideração a própria imagem. São seres, que ainda imaturos, não imaginam o quanto se lesam ao deixar as empresas na mão. Despreparados a ouvir um não eles fogem as regras de qualquer hierarquia. Despreocupados com a própria construção enquanto profissional eles sequer se dão a chance de tentar. Seja lá por preguiça, seja lá pela besteira que for. Eles simplesmente aparecem quando querem e desaparecem quando lhes dá na telha. E por vezes até nem sequer se dignam a inventar uma desculpa, nem que fosse daquelas de escola, onde o cachorro coitado sempre havia comido a lição.

Pergunto-me então de onde vem esse despreparo. Será essa uma geração de comidinha na boca? Uma geração pautada no despreparo de imaginar que se pode viver de sonhos e esquecer que o que paga as contas é a dura e pura realidade? Será essa aquela geração que grita com os senhores pais e não entende o que significa abaixar a cabeça para algum superior? E quando me refiro a superioridade, não cito nenhuma divindade, eu só faço referência a alguém que tem uma bagagem maior de vida, uma bagagem maior de conhecimento. Em um português simples se trata de alguém que sabe mais! Ponto. Isso na minha época seria algo indiscutível.  E acho que é exatamente aí que está o ruído, talvez causado pelo fato de vivermos em uma era em que todo mundo acha que sabe de tudo. E que bacana é isso não? Através de apenas um clique qualquer um entrar na Wikipédia e se transformar em um expert de qualquer área. Utopia! Desrespeito! Quem me dera fosse tão fácil. Não precisaria então estudar tanto e aí teríamos uma legião de autodidatas promissores e outra legião de demissões de professores. A concorrência se tornaria um verdadeiro circo e até a minha criança aos 8 anos poderia nos ensinar o be-a-bá de como a banda toca.

Atenção menino sem juízo. Escute ao menos dessa vez o que lhe digo. Eu não estou dizendo para você não se deixar florir. Eu não estou dizendo que você não tem talento. Você faz parte da geração mais criativa que o mundo já viu. A inteligência. A perspicácia. A agilidade e o bom coração. Não se perca na sua criança, seja forte e mostre para o que veio e não nos deixe mais na mão!

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *