9 lições que aprendi no #Share2016cwb

Nesse fim de semana aconteceu o Share 2016 em Curitiba e nós do Comunica estávamos presentes no evento, primeiro por que é um puta evento legal, com vários profissionais muito bons dividindo o seu conhecimento, é um evento que se preocupa antes de tudo com o conteúdo, então sempre tem muita coisa legal…. segundo que sempre buscamos novidades e referencias para o Comunica e o Share é uma inspiração para a gente….. é legal ver como eles cresceram e nos espelhamos nele.O share trouxe várias lições legais e vários tapas na cara de realidade…. a pratica do trabalho é muito diferente da teoria e os palestrantes deixaram muito claro isso.

Fiz um post com as principais lições que trouxe do evento, mas teve muito mais…. se eu tivesse que dar um conselho é para ficar esperto nos próximos e já se inscrever.

ps- (o titulo desse post é uma homenagem ao buzzfeed 🙂

Vamos lá galera!

 

1- O conteúdo deve ser criado para o público-alvo

O que vemos no mercado é as marcas falando muito de si e fazendo um conteúdo muito especifico, o que dá impressão é que esse conteúdo é criado para elas mesmas….. isso não dá certo…. quem vai consumir o conteúdo é o público e esse conteúdo deve ser criado pensando no que o público quer…. essa é a ideia central do marketing de conteúdo.

2- Facebook gera relacionamento e trafego

O facebook, assim como outras redes sociais é uma ferramenta e deve ser tratada assim….. não devemos focar todo o nosso esforço de trabalho em uma dessas ferramentas pois cada uma tem a sua função…. o que vemos hoje em dia é a galera usando apenas o facebook e esquecendo que existe todo um universo em volta dele…. não deixem de usar e-mail mkt, site, blog e outras mídias para usar apenas o facebook por que uma soma com a outra.

3- Social é mídia

Vemos muito hoje em dia que empresas consideram o facebook uma forma barata (ou de graça) de fazer comunicação…. até se surpreendem quando precisam pagar por algo…. galera não tem nada de graça… social é mídia e não é barato não…. usar influenciadores dá resultado e por isso custa dinheiro.

Outra coisa que vemos é empresas ficarem incomodadas de investir no facebook mas colocando grandes quantias em TV e em outras mídias offline sem nem pensar…. por que essas mídias seria diferente da internet? Então galera vamos abrir a carteira por que resultado dá.

4- Facebook NÃO é lixeira de publicidade

Essa frase eu achei genial e queria imprimir e por ela em um quadro….. é muito comum a galera despejar conteúdo no facebook…. ah poe no face… joga la…. faz panfleto e ahh faz um post ai…. sem contexto nenhum… Galera o facebook não é pra isso… não é pra ficar jogando posts lá por jogar… e se não for pra investir pra ativar a base direito não vale nem postar…. Facebook é mídia e é coisa séria.

5- O social não deve ficar longe do universo da marca

As redes sociais devem trabalhar com o mesmo contexto das campanhas… não pode ser algo isolado, deve ser integrado desde o começo da criação da campanha….. não faz sentido usar 2 comunicações diferentes apenas por que uma é online…. hoje em dia tudo é online, a mídia off conversa com a on e se isso não for integrado vai gerar ruído.

6- Não faça Brand Content…. faça Great Content

Essa frase também é muito boa e bate muito com a primeira lição…. o conteúdo criado não deve ser sobre marcas… o conteúdo deve ser bom…. não tem necessidade de falar da marca o tempo inteiro ou de achar um gancho sempre, isso vai acontecer de uma maneira ou de outra…. se as pessoas gostarem do conteúdo isso se transfere para a marca mesmo se o produto não estiver presente….. galera o público-alvo não é burro e não vai aceitar qualquer coisa… ela vai aceitar o que for bom e o que for interesse dele, não adianta forçar.

7- As pessoas não estão nem ai pra nossa marca

Essa é outra frase que deveria ser colocada em um quadro…. é a mais pura verdade…. ninguém fica curioso para saber o que a marca posta, ninguém entra na fanpage pra ver o que a marca postou (elas veem só no feed), as pessoas não estão curiosas para saber do conteúdo para a sua marca e quem tem que correr atrás disso é a marca, se o conteúdo não for muito bom e se não for algo do interesse dele não adianta…. é melhor tentar outra coisa.

8- Escolha muito bem sobre o que falar e não seja inconveniente

Cuide com o que você vai falar…. pense na reação do público-alvo e pense se você tem realmente domínio desse assunto… não seja inconveniente entrando em um assunto que não é chamado, não seja o tio que entra no meio dos jovens querendo forçar interação…. se isso já é chato entre as pessoas imagine uma marca se metendo em um assunto? Por isso repito… pense muito bem.

9- Não devemos ter preconceitos

Essa é uma lição final que eu sempre tive na cabeça…. somos profissionais de comunicação, então devemos entender o público…. como vamos entender com preconceitos? Ahh eu não entendo como você gosta dessa musica…. bom então é melhor começar a entender…. toda cultura tem o seu valor, ainda mais em um país como o Brasil com uma mistura de regiões e tradições muito grandes….. então vamos largar nossos preconceitos e focar mais em entender o Brasileiro que é um povo fantástico 🙂

 

Galera é isso….. foi muito bom ir no Share e já estamos ansiosos para o próximo.

 

 

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *